Empresas buscam profissionais qualificados e criativos em TI

dentro de Informátivo
post-05 post-05
Patrícia Taufer São Paulo, SP

Há mais vagas no ramo do que profissionais qualificados.
Companhias procuram por jovens com novas ideias para futuros negócios.

Uma pesquisa mostra que, no Brasil, há mais vagas no ramo da tecnologia da informação do que profissionais qualificados, e algumas empresas do setor querem mais do que empregados. Procuram por jovens com novas ideias para futuros negócios.

Eles são experientes, já ouviram muitas propostas, e sabem bem diferenciar o que pode dar certo do que não. Você teria coragem de submeter a sua ideia ao crivo deles? “Mas só ideia não basta. Precisa ter uma capacidade de implantação”, diz Daniel Cardoso, diretor-executivo da Telefonica Vivo.

Daniel Cardoso e Carlos Pessoa fazem parte de um time seleto. São executivos de uma aceleradora, empresa que seleciona ideias e ajuda a transformá-las em negócios de sucesso.

A aceleradora deles faz parte de um grupo de nove, que, com incentivo do governo, vai selecionar até 100 projetos de tecnologia. Estão atrás de jovens que querem abrir uma startup, empresa de pequeno porte, ligada a pesquisa, que tem baixo custo de manutenção e a possibilidade de lucro rápido. “A gente quer trazer novas pessoas, dar a elas os recursos para desenvolver novas ideias”, afirma Cardoso.

Os escolhidos vão desenvolver softwares ou serviços de tecnologia da informação, em locais com acesso a internet, telefone, dinheiro para contratar funcionários e muito mais. “A gente pode apresentar para mentores, pode apresentar para investidores, pode apresentar para clientes. Vamos levá-lo mercado embaixo do braço, para que grandes empresas testem esse produto, esse serviço”, diz Pessoa, diretor da aceleradora Wayra.

Se você não quer montar uma empresa própria, não tem problema. Uma pesquisa mostra que tem muito emprego para quem entende de tecnologia da informação. Samuel Oliveira Santos tem 19 anos, está no último ano de análise de desenvolvimento de sistemas e já conseguiu o primeiro emprego como programador.

Mesmo empregado, ainda recebe convites de todo tipo de empresa. “A demanda de hoje é pelo fato de ter muito mais empresas, não só bancos, mas empresas de médio e grande porte que demandam tecnologia”, afirma Samuel.

Dentro da área de TI, um ramo que está precisando de muita gente é de redes e conectividade. Segundo Flávio Provedel, gerente da Cisco, só este ano, serão mais de 276 mil vagas para menos de 200 mil profissionais qualificados. A demanda deve aumentar. “Eu acho que TI tem um futuro para quase sempre. Hoje nós temos pessoas conectadas, uma rede humana. Daqui a quatro, cinco anos, nós vamos ter todas as coisas conectadas. Isso vai pedir tecnologia da informação, rede de computadores”, diz.

As tecnologias avançam tão rápido que, às vezes, quatro anos em uma faculdade pode ser tempo demais. Por isso, especialistas dizem que cursos curtos, de 400 a 600 horas, podem ser suficientes para que se consiga uma boa oportunidade de trabalho.

Thais Anisio tem 15 anos e já sonha com uma carreira na área. “Aí penso eu, sentadinha na minha cadeira, computador na frente, e eu trabalhando, ganhando um bom salário, gerenciando redes da empresa uma coisa que gosto me atrai”, diz.

O professor dela, Gleidson Almeida, alerta: os cursos de TI são curtos, mas o profissional da área precisa passar o resta do vida aprendendo as novas tecnologias. “Precisa ler muito, precisa assistir muito, pesquisar muito. Tem que ter os seus horários para estudar, por isso que, se você não gostar, dificilmente vai conseguir acompanhar esse ritmo de evolução que o mercado de TI tem”, explica.

Mais informações

Para inscrever uma ideia no programa Start Up Brasil, há duas opções:

– O programa Start-up Brasil tem duas chamadas anuais para startups. Os prazos podem ser consultados nos editais de seleção que estarão disponíveis na página do Start-up Brasil.

– As inscrições podem ser feitas por meio de um formulário eletrônico via internet. Acesse aquio site do programa, procure pela opção “Inscrições” e selecione a opção correspondente para startups nacionais ou estrangeiras para acessar o respectivo formulário de inscrição.

A Cisco tem um programa para capacitar estudantes na área de TI. Confira aqui.

Fonte Jornal da Globo

Compartilhar